Tudo o que te queria dizer consiste em explorar as invisibilidades e a alteração do estado das palavras (elas escondem-se, elas mostram-se, elas tocam-se, elas sentem-se, elas desaparecem, …) através de nevoeiros, de massas textuais e/ou das alterações que sofrem aquando da modificação proposta por diferentes línguas. A invisibilidade manifesta-se na impossibilidade e na inacessibilidade de uma abordagem de pura leitura e de pura compreensão pelo seu carácter efémero e poeirento. Neste sentido, o projeto é composto por diferentes peças que se emergem ou que se apagam umas às outras e umas nas outras.
O projeto é composto por objetos que exploram a questão da linguagem, que não é sempre compreendida, ou seja, a linguagem enquanto compreensão falhada devido à indisponibilidade do fruidor ou devido às suas características instáveis, uma vez que a dimensão de não apreensão e/ou de controlo que adquirem quase que interdizem estes textos de serem dominados pelo outro.


***


Tout ce que je voudrais te dire est un projet qui cherche à explorer les invisibilités et l'altération de l'état des mots (ils se cachent, se montrent, se touchent, se sentent, disparaissent, ...) au travers de brouillards, de masses textuelles et/ou du changement proposé par différentes langues.L'invisibilité se manifeste dans l'impossibilité et l’inaccessibilité d'une approche de pure lecture et de compréhension par son caractère éphémère et poussiéreux. Dans ce sens, le projet est composé par différents objets qui s’effacent et s’immergent les uns dans les autres.
La coprésence et l’impact du non-dit et du non-lisible ainsi que la disparition sont assumés en tant que notes marginales du discours et en tant qu’agents poétiques.
Tout ce que je voudrais te dire vise des objets artistiques qui explorent la question du langage qui n’est pas toujours compris, le langage en tant que compréhension ratée à cause de l’indisposition du spectateur ou par leurs caractéristiques instables. La dimension de non appréhension et/ou de contrôle qu’acquièrent ces textes fait qu’ils s’interdisent d’être dominés par autrui.
Tout ce que je voudrais te dire se positionne dans le filigrane de l’image et de la parole. Dans ce sens, le projet consiste en un travail d’écriture où les mots ont des qualités sensorielles et tactiles - dans leur sens ou dans leur matérialité.

Pensas-te dó menor, porque te esqueces desse corpo sem corpo que não perece, que não se prende, que não se esgota. És livre, não há moral, não há desgaste, não há pressão. És invisível e livre; és visível e verdade. És livre de corpo, és livre, és antes de corpo.
És antes de ser. És livre de mim, de ti, de nós, dos outros. Não deves nem esperas. És. Tens. Estás. Respiras sem que te enchas. És. Tens. Estás.
Não me deves, não me tens, não me gastas. És. Tens. Estás.
Não te prendes, não te escapas, não esperas. És. Tens. Estás.
Não te repetes, não exiges, não esperas. Porque és, porque tens e porque estás.
O teu desejo flutua num ritmado rumo inesperado, pousa em mim quando o queres, quando me tens, quando me queres. E, de cada vez, libertas-te do que crês que te prende e do que te faço.
E dás-te como pássaros, dizes-me. Mas migras. Por isso, todos os meus dias são teus e todas as tuas noites são tuas. És noites notívagas e não pernoitas por mim. És. Tens. Estás.
Mas não por mim, mas não em mim.

Filipa Cruz
© 2021 Copyright
Using Format